06 agosto 2015

Guia da primeira tattoo + 5 tipos para tatuar



Chega uma fase na vida que começamos a ficar com uma vontade enorme de fazer uma tatuagem, e essa fase varia muito de pessoa para pessoa. Geralmente acontece quando alguma coisa muito legal nos marca, e aí dá aquela vontade de eternizar aquela situação. Mas também pode ser em uma crise de adolescente, e aquele desejo sem fim de mostrar que é adulto.

O meu caso foi exatamente esse segundo exemplo: eu sempre gostei de tatuagens e piercings, e queria muito fazer vários furos e desenhos pelo corpo. Quando finalmente surgiu a chance de fazer a minha primeira tatuagem (primeira e única - até o momento), eu exagerei e fiz logo um desenho bem grandão. Não é que eu me arrependi, mas sei que algumas coisas poderiam ter sido diferentes.

Então, para evitar que isso aconteça com vocês, fiz esse guia com dicas e inspirações para que sua primeira tattoo seja perfeita e motivo de orgulho sempre:



Não faça igual eu fiz e vá de cara nos desenhos grandes, pense um pouco que a tatuagem é permanente, e por mais que existam técnicas para retirá-las a remoção nunca será 100% perfeita e é muito cara.

Comece com os desenho menores e em pontos discretos. Uma ideia é apostar nas Fingers Tatttoos, as tatuagens pequenas nos dedos que estão muito famosas:







Tem muita gente que acha que tatuagem não precisa de significado nenhum, e eu até concordo com isso. Acho que um desenho legal, bem feito e que você gostou, não precisa necessariamente ter uma história por trás. Mas eu recomendo que a primeira tattoo tenha um significado especial, mais especial do que ser apenas uma experiência nova. Quais as opções?

  • Um trecho de uma música especial.
  • Uma palavra que represente quem você é.
  • Uma frase que você se identifica muito.
  • Uma fala de um personagem que você ama.







Se a sua ideia é fazer algo discreto, que não fique exposto o tempo todo para quem quiser ver, pense em tatuar uma parte do corpo bem escondida. Depois que você fizer sua primeira tatuagem você vai entender o quanto ela é algo pessoal, algo seu, e que não é tão legal ter sempre alguém perguntando o que ela significa, porque você quis fazer, como você escolheu o desenho, etc, etc, etc. 

A tattoo na costela tem a vantagem (ENORME) de você mostrar quando estiver com vontade, e esconder sempre que quiser. 






Desenhos pequenos são ótimos para tatuar em qualquer parte do corpo: pulso, ombro, tornozelo, nuca, e assim por diante. As opções são infinitas:
  • Uma âncora para te manter com os pés no chão.
  • Um trevo de quatro folhas para dar boa sorte.
  • Uma libélula ou um pássaro que represente sua liberdade.







Pensando nos pontos estratégicos, não podemos esquecer das tatuagens atrás da orelha. Simples, delicadas e reservadas. Você escolhe um desenho pessoal, algo que tenha um significado legal na sua vida e pronto!



Eu sei que quando queremos muito alguma coisa não existe quem consiga tirar essa ideia da nossa cabeça. Eu sou assim, impulsiva e cabeça dura pra caramba! Mas aprendi também que quando vamos com calma a chance de dar certo é muito maior.

Por isso pense direitinho, comece com os desenhos pequenos e escondidos e veja como vai ser a sua adaptação com essa nova fase da sua vida. Gostou? Aí sim você vai se conhecendo melhor e aumentando com o tempo.

Espero MUITO que vocês tenham gostado dessas dicas. Quem aí já tem tatuagem? Se arrependeu do que fez? Deixa um comentário :D


ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Postar um comentário

Todos os direitos reservados. imagem-logo